Início Destaques

Morre, aos 92 anos, o jornalista e radialista, Denisar Alves

Símbolo do rádio entre os anos 50 e 60, radialista deixou um legado para a comunicação araraquarense

628
Crédito: Arquivo Pessoal

Morreu na tarde deste domingo, aos 92 anos, o jornalista e radialista, Denisar Alves, uma das figuras mais importantes da história da comunicação araraquarense, principalmente do rádio esportivo.

Ele estava internado por conta de uma pneumonia, mas a causa da morte ainda não foi revelada. O velório será realizado no Municipal, das 08h às 11h, podendo entrar até cinco pessoas por vez na sala. O sepultamento será realizado no Cemitério São Bento.

Denisar Alves iniciou carreira logo aos 19 anos, quando fez parte da Rádio Tietê, da cidade de Tietê, em São Paulo, desempenhando várias funções dentro da emissora, mas foi o esporte que marcou sua carreira.

Já em 1950, fez parte da Rádio Panamericana (atualmente Jovem Pan) e esteve presente na Copa do Mundo realizada no Brasil, quando a seleção brasileira acabou sendo vice-campeã, perdendo para o Uruguai, em pleno Maracanã.

Ainda naquela década, chegou em Araraquara, onde comandou a Rádio Voz Araraquarense (hoje, Morada do Sol), uma das mais marcantes do interior de São Paulo, onde também foi gerente.

Em seguida, esteve presente na Rádio PRD4, na qual se tornou a recente extinta Rádio Cultura AM, onde comandou reportagens e programas esportivos, além de falar sobre política, polícia, cultura e variedades com o programa “A opinião de Denisar Alves – doa a quem doer”, fazendo um grande sucesso naquele período.

Aos domingos de manhã, apresentava o programa “Carrossel Infantil” sob a batuta do mestre (e também ex-vereador) Joffre Rodrigues David. Foi também colaborador do jornal O Imparcial.

Nos anos 60, também chegou a escrever por um curto período para a Folha de São Paulo, quando residiu na capital por alguns anos e depois regressou para a Morada do Sol.

No dia 9 de abril de 2013, foi homenageado como “Cidadão Araraquarense”, em grande cerimônia realizada na Praça das Bandeiras, no centro da cidade.

Além de locutor, Denisar foi professor e também foi eleito vereador e secretário da Câmara dos Vereadores de Araraquara.

Denisar Alves se foi aos 92 anos
Denisar, com 72 anos, segurando a sua filha mais nova, Eduarda – Crédito: Arquivo Pessoal

*A matéria está em constante atualização