Início Esporte

Por conta de pandemia, Conmebol adia Libertadores Feminina 2020

Competição, que conta com as presenças de Corinthians, Ferroviária e Avaí/Kindermann, deve acontecer em 2021

48
Crédito: Conmebol

A Conmebol anunciou o adiamento da edição 2020 da Libertadores Feminina por conta da pandemia do coronavírus (COVID-19). O comunicado foi feito na noite da última sexta-feira e a expectativa é que a edição deste ano acontece em 2021, mantendo o Chile como país sede.

Os representantes brasileiros na competição são o Corinthians (atual campeão), Ferroviária (campeão do Brasileiro Feminino 2019) e o Avaí Kindermann (terceiro colocado no Brasileirão 2019).

Além deles, também estão classificados o Santiago Morning (Chile), Libertad e Sol de America (ambos do Chile), Boca Juniors (Argentina), Universitário (Peru) e Peñarol (Uruguai).

Imagem
Crédito: Reprodução / Conmebol

Outras competição de clubes e seleções, organizadas pela Conmebol, também foram adiadas: Libertadores de Futsal Masculino e Feminino, Libertadores de Futebol de Praia, Mundial Sub-17 e 20 de Futsal Masculino, Mundial de Futsal Feminino Sub-20 e a Copa América de Futebol de Praia.

Já o Sul-Americano Sub-20 Feminino, que estava ocorrendo na Argentina antes da paralisação, terá continuidade ainda este ano, enquanto o Sub-17 Feminino foi adiado para o mês de outubro.