Início Ferroviária

Dado Cavalcanti lamenta empate da Ferroviária em casa: “Saímos de campo frustrados”

Treinador quer corrigir erros na defesa e espera um resultado melhor diante do Cascavel, na Fonte Luminosa

31
Crédito: Tiago Pavini / Ferroviária S/A

Após o empate diante da Portuguesa, a Ferroviária tem pouco tempo de preparação já para o próximo confronto desta quarta-feira, diante do Cascavel, pela terceira rodada da Série D do Brasileiro.

Repercutindo a partida do último sábado, o treinador Dado Cavalcanti analisou as dificuldades que a Lusa trouxe e os chutes de fora da área, como o gol do volante Nando Carandina, foi algo que o treinador viu que poderia ter mudado panorama do jogo.

– Neste confronto, a nossa maior adversidade foi o nosso adversário. Eles fizeram uma mudança estratégica na organização defensiva, fazendo uma linha de cinco com três zagueiros e dois laterais, fazendo amplitude um pouco mais coberta. Com estas alterações, aumentou muita a nossa dificuldade de infiltração. Fomos efetivos em um momento, que foi o gol do Nando. Precisávamos chegar nas entrelinhas, trabalhando a bola por dentro. A melhor saída seria insistir um pouco mais nestas bolas.

– Nos precipitamos muito com passes longos, ligando zagueiro com atacante, gerando muitos contra-ataques do adversário e acabou desequilibrando muito mais o jogo. A maior dificuldade foi do nosso adversário, utilizando essa linha de cinco, principalmente -complementou.

Tentando achar os erros e corrigi-los o quanto antes para o próximo duelo, Calvalcanti lamentou o resultado em casa, mas diz que espera um algo melhor contra o time paranaense.

– Nós precisávamos e queríamos a vitória. Saímos de campo frustrados, pois queríamos a vitória em casa. A situação específica do lado esquerdo, é uma variação do jogo. No segundo tempo, tivemos mais desenvoltura pelos lados. Lembrando também que a condição específica de cada atleta que está fazendo a função. Com o Tiago, tínhamos mais força para conseguir a penetração na área. Agora, temos que analisar o que houve aqui [no jogo] e o que podemos melhorar para enfrentar o próximo adversário. Eu espero um resultado melhor na quarta-feira.

GOL DEVOLVIDO

O árbitro catarinense, Luiz Augusto Silveira Tisne, fez retificação da súmula do jogo entre Nacional e Ferroviária e “devolveu” o gol para Bruno Mezenga, o terceiro do jogo. Tisne havia marcado o tento para Branquinho, o deixando como artilheiro da Locomotiva na competição.

ARBITRAGEM DEFINIDA

Outro árbitro de Santa Cataria, Gustavo Ervino Bauermann, é quem comandará a partida entre Ferroviária e Cascavel.

Neste ano, Bauermann esteve presente em jogos do Brasileiro Feminino e foi quarto árbitro no Brasileiro da Série B.