Início Destaques

Ferroviária vence Bangu e reassume a liderança do grupo na Série D

Em tarde de Tiago Marques, Locomotiva bate alvirrubro e encerra primeiro turno na liderança do Grupo A-7

61
Crédito: Jonatan Dutra / Ferroviária S/A

Na estreia de Paulo Roberto Santos, a Ferroviária encarou o Bangu e venceu pelo placar de 3 a 1, em partida disputada na tarde deste sábado no estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro, pela última rodada do primeiro turno do Brasileiro da Série D.

O destaque da partida foi Tiago Marques, autor de dois gols, o primeiro sendo logo aos 42 segundos da primeira etapa. Gleyson, que entrou em seu lugar na segunda etapa, marcou o terceiro para o time grená. Felipinho descontou para o Alvirrubro.

Com o resultado, a Locomotiva retomou a liderança do Grupo A-7 e agora chegou aos 14 pontos ganhos, abrindo dois de vantagem para o agora vice-líder, Bangu.

As equipes voltam a se enfrentar na abertura do retorno da Série D. Desta vez, a Ferroviária recebe o Bangu, na quarta-feira, às 18h, na Fonte Luminosa.

O JOGO

Logo aos 43 segundos, a Ferroviária abriu o placar. Em roubada de bola de Dener na intermediaria da equipe carioca, a sobra fica com Tiago Marques, que entra na área e fuzila para o gol, sem chances de defesa para Luciano: 1 a 0.

Já aos três minutos, o Alvirrubro balançou as redes, mas não valeu. Em cobrança de escanteio, a bola é cabeçada na pequena área e Felipe Dias completa para as redes, mas estava em posição de impedimento.

Com controle do jogo, a Locomotiva manteve mais a posse de bola, mas com um jogo cadenciado. A equipe voltou ao ataque apenas aos 13 minutos. Dener fica com a bola no meio de campo, aproveita o espaço para soltar uma bomba, a bola desvia na zaga e passa perto da trave direita do gol de Luciano, saindo em escanteio.

Aos 26 minutos, mais Ferrinha no ataque. Aos 26 minutos, em cobrança de escanteio, Tony levanta bola na área, a bola resvala na zaga e sobra com Max, que domina e chuta de pé direito para bola defesa de Luciano.

Sem volume de jogo, o Bangu não conseguia fazer troca de passes e não oferecia perigo até a meta do goleiro Saulo. Com mais posse, a Ferroviária ditava o ritmo e se aproximou mais do segundo gol.

A Locomotiva voltou aparecer aos 39 minutos. Em cruzamento de Tiago Marques na área, Branquinho entra livre, mas na hora de dominar, a bola bate em sua coxa e fica limpa para Luciano fazer a defesa.

No segundo tempo, a Ferroviária conseguiu ampliar o placar. Aos seis minutos, em jogada pelo lado direito, Lucas Mendes cruza na área, Luciano sai mal do gol e Tiago Marques aproveita para cabecear e fazer o seu segundo gol no jogo: 2 a 0.

O Bangu conseguiu chegar novamente ao ataque apenas aos 21 minutos. Em cruzamento na área, Lobão cabeceia de frente para o gol, mas a bola sai por cima do gol, sem sustos para o goleiro Saulo.

No minuto seguinte, a Locomotiva teve gol anulado. Em ótima troca de passes, Branquinho toca na esquerda para Tony e da belo passe para Tiago Marques, que toca na saída de Luciano, mas o atacante estava em posição irregular.

Aos 24 minutos, o Alvirrubro chegou ao gol. Em jogada pelo lado esquerdo, Juliano toca para Felipinho. O meia-atacante ajeita, bate cruzado rasteiro na área e bola passa por todo mundo e surpreende o goleiro Saulo, que nada pôde fazer: 2 a 1.

Após pressão do time carioca, a Locomotiva conseguiu ampliar o placar já aos 42 minutos. Fellipe Mateus cruza da direita na área, a zaga afasta mal e sobra para Gleyson, que de bico, manda a bola no ângulo para fazer um belo gol: 3 a 1.

Finalização de Tiago Marques logo aos 42 segundos para abrir o placar para a Locomotiva – Crédito: Jonatan Dutra / Ferroviária S/A

FICHA TÉCNICA

BANGU 1×3 FERROVIÁRIA
Data/horário: sábado, 17 de outubro de 2020, às 15h
Local: Estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro/RJ
Arbitragem: Rodrigo José Pereira de Lima (PE), auxiliado por Gabriel Conti Viana (RJ) e Gustavo Mota Correia (RJ)
Cartões amarelos: Miller (Bangu)
Gols: Felipinho (aos 23′ do 2T) para o Bangu; Tiago Marques (aos 42 segundos do 1’T e aos 6′ do 2T) e Gleyson (aos 42′ do 2T) para a Ferroviária

Bangu – Luciano; Edu Grasson (Bruno), Lobão, Gabriel Gomes (Paulo Vitor) e Lucas Sampaio (Marcinho); Felipe Dias (Giovani), Juliano, Felilipinho e Miller; Lessa e Trindade (Rochinha). Técnico: Eduardo Allax

Ferroviária – Saulo; Lucas Mendes, Matheus Salustiano (Fabão), Max e Bruno Recife; Dener, Nando Carandina (Dudu Vieira), Tony e Fellipe Mateus (Arthur); Branquinho (Jhoninha) e Tiago Marques (Gleyson). Técnico: Paulo Roberto Santos