Início Ferroviária

Técnico lamenta primeira derrota da Ferroviária na Série D: “Temos que seguir em frente”

Além do revés, Leonardo Mendes não deve contar com o artilheiro Bruno Mezenga para quarta-feira

39
Crédito: Tiago Pavini / Ferroviária S/A

A primeira derrota da Ferroviária dentro do Brasileiro da Série D para o Mirassol fez com que a equipe deixasse a liderança do Grupo A-7, que passa a ser do Bangu.

Após a partida, o treinador da Locomotiva, Leonardo Mendes, apontou os erros cometidos pela equipe, principalmente da insistência de jogar por dentro sem surtir algum efeito para o adversário, que conseguiu dominar o setor do meio de campo.

– Nós iniciamos bem o jogo, tivemos oportunidades nos primeiros minutos. Depois, o Mirassol conseguiu equilibrar a partida e na nossa construção de jogo, acabamos cometendo erros, do qual não trabalhamos e nem desenvolvemos a ideia de forçar o jogo por dentro, pois deixava a nossa defesa desprotegida. Tivemos dificuldades, gerando contra-ataques para a equipe do Mirassol e levou perigo no nosso gol – contou.

Com outra ideia de jogo na segunda etapa, a equipe começou a utilizar mais o lado direito, com a entrada de Lucas Mendes no lugar de Pastor, mas não trouxe grande perigo até a defesa do Leão. Apenas nos minutos finais, em dois chutes com perigo do meia Pio, a bola parou na trave do goleiro Jeferson, que havia entrado no lugar de Felipe Lacerda ainda nos 45 minutos iniciais.

– No segundo tempo, voltamos com uma postura diferente, tentando dar mais dinâmica, mas ainda apresentando um jogo lento e com bastante dificuldades, facilitando a marcação deles. Acho que estes foram os nosso maiores erros nesta fase de construção, impossibilitando que a gente chegasse no terço final de campo com chances claras e desequilibrar a última linha defensiva para criar chances de gol – detalhou o técnico grená.

Mesmo com o revés, Mendes terá pouco tempo para trabalhar e vai buscar conversar com os jogadores para que o grupo chegue confiante para o próximo duelo diante da Cabofriense.

– Temos que seguir em frente. Ninguém gosta de perder. Os atletas sentem bastante a derrota e tem um gosto amargo terrível. A conversa vai ser de colocá-los pra cima, mostrar os valores que eles têm, do potencial a mais pra jogar do que foi hoje [domingo] e deixá-los em condição para o jogo de quarta-feira – comentou.

Além da derrota, a equipe deve ter a baixa do artilheiro Bruno Mezenga, que sofreu um trauma nas costas na parte final do jogo, e deu lugar para Tiago Marques. O zagueiro Anderson Salles não deve reunir condições de jogo e também deve ser desfalque nesta quarta-feira, às 19h, contra o Tricolor Praiano, na Fonte Luminosa.