N.C. Som, uma lenda escrita por Ney Castelluci, seu fundador

A Banda N.C. Som criada por Ney Castellucci, o filho do “doutor Castellucci” no final dos anos 60 marcou época; era uma grande atração em bailes por todos os pontos do país. Após encerrar as atividades do grupo em Araraquara em 1972, Ney se transferiu para Sorocaba levando consigo o talento que o tornou um profissional respeitado.

Com licença, hoje é dia de rock na praça. Vem aí...

A vida reservou para quatro jovens no final dos anos 90, a felicidade de se agruparem e viverem um sonho que durou um bom tempo. Embora o grupo tenha cessado as atividades, é verdade que ficou a amizade nascida através da música.

Vamos dançar ao som do conjunto musical Spectro 4.

À época, a banda tinha como grande diferencial o intenso trabalho vocal, comandado pelo cantor Enrico Caruso; juntos, os meninos que se conheceram no IEBA, animavam Araraquara em performances de quinta à segunda feira entre os anos de 1967 e 1971.

Voos da Condor Boys nas Brincadeiras Dançantes

Em janeiro de 1966, o jornal O Imparcial noticiava em nota numa página interna: ‘Eis um novo conjunto que promete fazer sucesso nas brincadeiras dançantes de nossos clubes’. Nascia ali o Condor Boys, grupo musical que agitou nossa cidade até 1968.

Saudades dos boleros do Trio Coringa

Com o comando do talentoso e exigente Daniel Ianni, o grupo emocionava corações com seu repertório romântico. Quem nos conta essa história é o próprio Ianni, que aos 87 anos, carrega consigo o sentimento de ter ajudado a construir a história cultural de Araraquara.

Sucesso e tietagem no tempo dos Jungles

Profissionalismo, marketing arrojado e visão de mercado uniram-se à garra e talento de jovens araraquarenses para dar origem àquele que seria o primeiro conjunto instrumental do Estado de São Paulo; fã clube, viagens e muitas conquistas permeiam essa história que começou em 1966 e terminou nove anos depois. Os ex-integrantes Tinho, Tony Pent, Sabaúna e Antonio Carlos Rodrigues dos Santos, Toninho, contam esta trajetória. Com vocês, The Jungles.

Banda Falso Brilhante. O cintilante brilho.

Marcos Volpe, da Falso Brilhante é um dos poucos músicos que tem atravessado os tempos de transformação dos conjuntos, grupos e bandas musicais em Araraquara. Torna seu nome lendário pelas qualidades profissionais.

… Pra ver a banda passar, cantando coisas de amor

A Banda do 13° Batalhão da Polícia Militar é um dos maiores orgulhos da nossa cidade, em todos os tempos; sempre nos desfiles comemorativos ao aniversário de Araraquara, a cidade parava para ver na rua – a banda passar.

O baile vai começar. No palco, o Grupo 5.

Em 1969, Pedro Caldeira, então funcionário do Departamento de Estrada de Rodagem do Estado de São Paulo – DER, decidiu investir no ramo musical e formou o grupo “Os Bruxos”.

MAIS LIDAS

PODCASTS

SEU PET

UTILIDADE PÚBLICA